quinta-feira, 17 de março de 2011

Talvez hoje

Talvez essa felicidade instantânea esconda secretamente alguma razão

Talvez hoje, mesmo que sozinho, eu tenha acordado com o pé direito

Talvez a sorte venha há tempos me observando

Talvez mais méritos coexistam em mim

Talvez a distância se quebre, assim como meus medos

Talvez eu tenha andado com pressa ultimamente

Talvez o tempo venha me pregando peças

Talvez o tempo tenha resolvido fantasiar de um sorriso seu

Talvez o tempo também seja irônico

Talvez o tempo seja controverso, e contra os versos que te escrevo

Talvez ainda haja tempo

Talvez hoje, a dor que me espera, me anestesiará

Talvez hoje, a felicidade diária queira se concretizar

Talvez hoje, a minha espera termine

Talvez hoje, meu término me reinicie

Talvez hoje, me sirva te abraçar

Talvez hoje eu apenas agradeça a essa tal vez que te conheci.

2 comentários:

  1. Talvez em outras vezes vejamos a vez que é a tal.



    *vc escreveu mesmo lendo!!! ;)

    ResponderExcluir